O manjar dos deuses: Nobilis

nobilis-head

Assim como diversos outros jogos, Nobilis traz uma interpretação diferente de um cenário fantástico. Em Nobilis, os jogadores se tornam os Nobilis (ou Nobres), servos dos poderes superiores chamados Imperators, que são a personificação dos diferentes elementos que compõem o universo. Os jogadores, assim como seus Senhores, tem como objetivo principal preservar a Beleza da Criação.

Os poderes disponíveis aos Nobilis se relacionam com o elemento comandado por seus Imperators, que são as Esferas (no original, “Estates”) que eles podem controlar. Um Imperator cuja Esfera seja a Canção pode ser o responsável pela beleza das melodias, por entregar as mensagens subconscientes contidas na música, por inspirar artistas da voz em suas composições e interpretações, e assim por diante.

Além da Terra, existem diversos mundos distribuídos desde as raízes até os galhos da árvore chamada Yggdrasil. Ela existe dentro de uma redoma, e tudo dentro desta área é considerado parte da Criação. O primeiro conflito do jogo se refere ao que vem de fora desta redoma.

Os Excrucians habitam a região externa à da Criação, e seu único objetivo é destruir o que ali se encontra. Com poderes semelhantes aos dosImperators, os Excrucians invadem a redoma e travam suas batalhas com os Nobres. Neste ponto reside o segundo conflito do jogo: apesar de se tratar de um confronto de poderes sem limites, o combate direto é substituído por táticas muito mais sutis. Para os Excrucians, corromper as Esferas dos Nobres, assim como destruir aquilo pelo que prezam, traz maiores recompensas e menos riscos.

Os Imperators e Nobilis possuem Santuários (“Chancels”, no original), que são mundos particulares, criados à sua imagem, onde predominam as características relacionadas às suas personalidades e Esferas. Seus subordinados vivem nestes lugares e são muitas vezes opções para os Nobilis transformarem em Âncoras, que são representantes dos Nobres entre os mortais (algo como clérigos). Os Santuários e Âncoras também podem ser alvos de ataques dos Excrucians.

Os Nobres, por sua vez, precisam medir a maneira como utilizam seus poderes milagrosos, ou provocam uma instabilidade entre o Mundo Prosaico e o Mítico. Humanos e seres que habitam a face trivial dos mundos são incapazes de compreender os reais acontecimentos e poderes que existem no universo, e podem enlouquecer ao presenciar algo que não podem explicar. Como são parte da Criação, cabe aos Nobres evitar que os seres inferiores sofram com sua guerra, embora eles próprios sejam potenciais causadores de sofrimento para tais seres.

Este complexo equilíbrio permeia todas as histórias contadas em Nobilis, oferecendo aos jogadores a experiência de assumir o papel de personagens com poderes imensamente superiores aos que normalmente encontrariam em outros jogos, porém dando a eles a árdua tarefa de proteger um mundo que pode ser destruído tanto por seus inimigos, como por eles próprios.

Semana que vem continuamos com o modo de preparo deste grande prato.